Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Presidente da BRK Ambiental no Tocantins esteve presente em audiência preliminar da CPI do Legislativo gurupiense

Presidente da BRK Ambiental no Tocantins esteve presente em audiência preliminar da CPI do Legislativo gurupiense

por Ascom publicado 07/10/2019 11h45, última modificação 07/10/2019 11h55
A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada pela Câmara Municipal de Gurupi para apurar denúncias da empresa que presta serviços de saneamento básico, BRK Ambiental, está em andamento e ouviu na última semana o presidente da BRK Ambiental no Tocantins, Thadeu Pinto, além de outros representantes da concessionária.

Na última quinta-feira, 03 de outubro, o presidente da CPI, vereador Sargento Jenilson junto com o relator, assessoria jurídica, analista jurídico e demais equipes e alguns vereadores estiveram reunidos com o presidente da BRK Ambientalno Tocantins, além de engenheiro operacional e outros representantes da concessionária.

O diretor presidente da BRK Tadeu Pinto apresentou relatórios dos serviços prestados pela concessionária em Gurupi, entregou documentos solicitados pela CPI ouviu as demandas apresentadas pela comissão e vereadores e prestou alguns esclarecimentos.

“Essa foi uma audiência preliminar, onde fizemos alguns questionamentos, ouvimos o presidente da BRK e também o engenheiro operacional que também participou. Conseguimos nos ater a várias informações relacionadas ao contrato, a prestação de serviço, nos foi informado alguns pontos que eles confirmam que realmente precisam evoluir ainda”.

Durante a audiência o presidente da BRK Ambiental garantiu que a concessionária tem melhorado os serviços na cidade. “Verifico que a grande reclamação é com relação a execução das obras, pois tem que intervir na pavimentação, onde de fato ocorreram alguns problemas que tem sido corrigidos ao longo do tempo”, disse Thadeu Pinto.

Outras oitivas serão realizadas no decorrer da CPI, tanto com a empresa, como com consumidores. O prazo para entrega do relatório da CPI se encerra no fim deste mês de outubro, mas deverá ser prorrogado, conforme informou o presidente da CPI. “ A partir desta semana começaremos ouvir as testemunhas, e como tivemos um prazo apertado, devido ao recesso de julho, possivelmente iremos solicitar o aditivo de mais 60 dias ”, informou Jenilson e disse que pretende ainda realizar uma audiência pública para que a população seja ouvida e a BRK possa se manifestar.

 O cronograma das reuniões e todas as atividades da CPI, bem como documentos estão disponíveis neste LINK.